Como evitar um tratamento spa doloroso

Tratamento num spa

Quem diz que uma boa massagem é aquela que dói, está enganado. Um tratamento spa, seja ele massagem, envolvimento ou esfoliação corporal deve ser, acima de tudo, um momento de wellness e de bem-estar. Então: o que fazer se sentir dor durante um tratamento spa?

Informe-se

Antes de escolher um tratamento spa, saiba precisamente do que se trata e o que esperar do mesmo – quando em dúvida, questione sempre um profissional do spa. Não marque uma massagem de pedras quentes se não aprecia particularmente tratamentos de calor, mas procure antes algo refrescante como um envolvimento de algas. Não marque uma massagem de aromaterapia se não gosto de estar fechado numa sala perfumada – pense que um tratamento spa pode ser doloroso em vários aspetos, não apenas físico. O primeiro passo para não “sofrer” desnecessariamente durante uma ida ao spa é reservar um tratamento que coincide com a sua personalidade spa, ou seja, com os seus gostos e, principalmente, com aquilo que o seu corpo pede.

Cuidados prévios

O senso comum diz-nos que, para evitar qualquer incómodo ou dor durante um tratamento spa, não deve estar doente, constipado, com febre ou ter sido recentemente submetido a uma cirurgia aquando da realização de um qualquer tratamento spa. Para além disso, evite ir de barriga cheia para um tratamento spa e, antes de iniciar o mesmo, vá à casa de banho. Por outro lado, se vai beneficiar de um tratamento spa que implica a aplicação de um ou mais produtos diretamente na pele deve, segundo a etiqueta spa, ter a depilação feita, mas evite fazê-la no dia do tratamento, para não irritar peles mais sensíveis e tornar um momento de relaxamento, num momento de tortura.

O que é normal?

Qualquer tratamento spa que faça pela primeira vez é uma novidade, não só para si, como – e principalmente – para o seu corpo. Daí que seja perfeitamente normal sentir alguma pressão e/ou até desconforto, nomeadamente nas zonas do corpo onde é habitual acumular mais tensão, caso do pescoço, ombros e costas. É muito comum sentir aquela “dor boa”, ou seja, não é bem dor, mas uma pressão intensa que é suportável e que a curto prazo até acaba por saber bem. Se é um principiante em matéria de tratamentos spa, aprenda a ouvir o seu corpo; se desfruta de tratamentos spa de forma regular já saberá o que funciona melhor para si e até onde o seu corpo pode ir.

O que não é normal?

A “dor boa” distingue-se perfeitamente de uma “dor má”, ou seja, aquela que emite logo um sinal de alerta e de que algo não está certo. Mais uma vez, ouça o seu corpo! Não assuma porque simplesmente nunca fez uma massagem esta tem de doer ou que a terapeuta é que sabe o que está a fazer e terá de aguentar até ao fim. Cada caso é um caso, e cada pessoa reage de forma diferente aos tratamentos, por isso, se a qualquer momento se sentir desconfortável e com dores, ou seja, tudo menos relaxado – como é a intenção de um tratamento spa – faça uma pausa e fale com o terapeuta.

Comunicar com o terapeuta

Se o tratamento spa de que supostamente deveria estar a desfrutar está a ser doloroso, então deve comunicar isso mesmo ao terapeuta. Embora um bom terapeuta possa, muitas vezes, ler a sua linguagem corporal e reações ao tratamento, o profissional spa ainda não tem a capacidade de ler a sua mente, por isso, se algo não está bem, fale! Basta dizer algo tão simples como “pode aplicar menos pressão nessa zona?” ou “acho que o meu corpo não aguenta esse ritmo hoje” ou “a água/creme/envolvimento está um pouco quente/frio…”. Se, por qualquer motivo, sentir que não consegue tolerar o tratamento spa até ao fim, peça ao terapeuta para parar e remarque ou então negoceie a possibilidade de trocar esse tratamento por outro. Não pense que o terapeuta ficará ofendido com o seu pedido, pelo contrário, agradecerá, uma vez que o seu trabalho está centrado no bem-estar do cliente. Saiba que quanto mais frequentes os tratamentos spa, melhor será a experiência e os resultados, pois, o corpo em geral, e os músculos em particular, vão aprender a relaxar e a responder adequadamente ao toque e aos tratamentos, de forma a poder tirar o máximo partido, sempre que agendar um tratamento spa.

A sua votação: 

Artigos relacionados